Colocação Pronominal

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016














Colocação Pronominal dos pronomes oblíquos átonos


Este conteúdo é quase nulo na escrita e na fala praticamente inexistente. É uma estrutura tipicamente da Língua Portuguesa de Portugal e ficamos com esses resquícios que não atendem a nossa necessidade real de comunicação. Porém, ainda é conteúdo no Ensino Fundamental I e II, no Ensino Médio e na Universidade. É cobrado nos vestibulares e nos concursos públicos.


      Colocação dos pronomes átonos

1-             Próclise;
2-             Ênclise;
3-             Mesóclise.

          Segundo as normas gramaticais da língua portuguesa, a colocação normal é ênclise (depois do verbo); a próclise (antes do verbo) é empregada somente em alguns casos especiais.

Uso da próclise
Usa-se a próclise, de preferência, nos seguintes casos:

1-             Quando o verbo for precedido de uma partícula negativa.
                     Isso não se diz, menina!
                     Jamais lhe perdoarei por tudo o que me fez.

2-             Quando o sujeito anteposto ao verbo contém ou é um pronome indefinido.
                     Nada nos amedrontava.
                     Quase tudo nos convém.
                     Espero que alguém me compreenda, pelo menos.
         
3-             Quando o verbo, na forma nominal do gerúndio, vem precedido de em.
                     Aqui, em se plantando tudo dá.
                     Em se tratando de meu irmão, tudo é possível.

4-             Quando o verbo vem antecedido de advérbio e não vírgulas entre eles.
                     Se amanhã me quiseres ver, feliz eu ficarei.
                     Sempre te pergunto se está tudo bem.

Mas: Aqui, sabe-se tudo a respeito do Campeonato Brasileiro de futebol.

5-             Em orações que exprimem desejo, vontade.
                     Deus te ilumine sempre
                     Bons olhos o vejam.

6-             Quando as orações são iniciadas por pronomes ou advérbios interrogativos (quem, com, quando, quanto).
                                 Quanto me iludi com essa gente!

7-             Nas orações coordenadas sindéticas alternativas.
                     Resolva: vá de uma vez por todas ou se acalmem
8-             Nas orações coordenadas aditivas que contenham expressões do tipo não...nem, não só...mas também, não só…como também.
                     Não só reclamou, como também se aborreceu profundamente na reunião.
                     Não praticava esportes nem se propunha a parar de fumar.

Uso da ênclise

          A ênclise é usada, de preferência, nos seguintes casos:

1-             Em frase iniciada por verbo.
                     Vestiu-se com esmero.

2-             Com o verbo no imperativo afirmativo.
                     Mostre-me o que comprou na viagem.

3-             Com o verbo na forma nominal do gerúndio, desde que este não venha precedido de em.
                     Conversava com os velhos amigos, recordando-se do passado e emocionando-se com os relatos.

4-             Com o verbo no infinitivo impessoal.
                     Quis deitar-me na rede da varanda, já atinha retirado, porém.


Uso da mesóclise

          Usa-se a mesóclise unicamente com as formas verbais do futuro do presente e do futuro do pretérito do indicativo.

                     Dir-te-ei toda a verdade.

                     Combater-se-ia até o amanhecer.

0 comentários

Postar um comentário