Primeira dica de como ensinar crase

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016


   Olá pessoal,

Hoje iniciaremos nosso assunto sobre crase. As sugestões aqui dadas são de minha       didática e claro podem e devem ser modificadas de acordo com a sala de aula e proposta   de vocês!

 A primeira dica é que sempre ensino crase depois de ensinar regência verbal e nominal.  Dependendo do nível, aproveito esse conteúdo para introduzir a crase.

A lógica é simples. O que é na realidade a crase

É a fusão da preposição 'a' mais o artigo definido feminino. Este é o contexto para que ocorra a crase.Então teremos 'a' + 'a' = à

Os nossos alunos precisam entender que a marcação é para indicar a fusão de duas classes gramaticais distintas, porém fonologicamente semelhantes ( são duas vogais).

O contexto na realidade é a presença da preposição 'a' exigida pelo verbo ou nome ( por isso ensinar as regências primeiro) mais o artigo definido feminino que antecede substantivos femininos.

Se os nossos alunos conseguem perceber este contexto, metade das regras de crase são eliminadas. Pois se o verbo exige a preposição 'a' e em seguida tenho um artigo que antecede um substantivo feminino, só pode ser outro 'a'. Dessa forma , teremos crase ou acento grave como também é chamado.

Vejamos: Fomos à escola para comprar os livros para o ano letivo.

               ( verbo ir exige a preposição 'a' e escola é antecedida do artigo 'a')
                                                fomos a  a escola 
             Para evitar a replica do som , marcamos com crase que indica a fusão.

Entendido as regências, dominando as classes gramaticais, podemos partir para as regras especiais de crase.




Casos especiais:
Nos casos relativos à palavra “distância”, há dois aspectos a serem notados:
Quando ela estiver indeterminada, o uso da crase não se faz necessário;
Captaram os sinais a distância
- Nas circunstâncias em que a palavra distância estiver determinada, o uso da crase será obrigatório.
Captaram os sinais à distância de quatro metros.
# Diante da palavra terra, também há de se observar alguns detalhes:
- No sentido de chão firme, opondo-se a bordo, o uso da crase não é recomendado;
Os tripulantes da embarcação desceram a terra por volta da 14h.
- Já no sentido de se referir ao planeta Terra, bem como se a palavra terra estiver acompanhada de um determinante, indicando lugar de origem, o uso da crase será recomendado.
Retornamos à terra de meus avós há três meses.
Os astronautas retornaram à Terra por volta do século passado.
Em se tratando da palavra casa, há duas observações a se fazer:
- No caso de a palavra casa aparecer sem nenhum qualificativo, o uso da crase não será recomendado;
Depois de muito tempo, eu voltei a casa esta semana.
- Já, se a palavra casa estiver determinada, o uso se fará necessário.
Depois de muito tempo, eu voltei à casa de meus pais esta semana.

Casos facultativos:
# Antes de pronomes possessivos femininos;
Desejei boa viagem à (a) minha prima.
# Depois da preposição “até”;
Devemos ir até a (à) secretaria para pegar a transferência.
# Antes de nomes próprios femininos (de pessoas).
Dirigi-me a (à) Paula no sentido de lhe dar a boa notícia.
Observação: Nos casos em que o nome próprio vier especificado, determinado, haverá o uso da crase:
Dirigi-me à bela Paula no sentido de lhe dar a boa notícia.

Na realidade,se olharmos com cuidado, não precisamos ensinar as regras gerais. Amanhã explicaremos  o porquê.
Dúvidas? Escrevam nos comentários.

0 comentários

Postar um comentário